Procrastinar pode não ser um bom negócio!

procrastinadores-696x468

Podemos ser procrastinadores sem nem mesmo nos dar conta disso…

Temos uma tendência para adiar tarefas ou projetos importantes por má gestão de tempo ou  falta de autocontrole. Com a mente inquieta, não conseguimos permanecer focados em objetivos realmente importantes, alternando constantemente de atividade. Muitas vezes certas tarefas não são realmente atrativas. Aliás, são sempre as mais chatas que tentamos evitar. É quando nossa mente inconsciente arruma aquela “desculpinha” para deixar para depois.

Adiar, deixar para depois… pode não ser uma boa escolha, principalmente em questões profissionais. Existem aqueles que dizem ser dependentes da adrenalina gerada pelo trabalho sob pressão, acreditando estar no controle da situação. Infelizmente isso nem sempre acontece e a consequência desse comportamento costuma deixar dúvidas quanto a qualidade e resultado do trabalho final.

O que você deveria estar fazendo agora mas não está?

Procrastinadores sabem exatamente o que deveriam estar fazendo, mas não conseguem fazer. A falta de foco pode estar relacionada ao excesso de trabalho, ao ambiente inadequado, à falta de autoconfiança para exercer determinada tarefa, a interrupções constantes e ainda a outras distrações, principalmente as digitais, para mencionar alguns exemplos.

Aliás, existem pesquisas que comprovam que as ferramentas digitais que deveriam ser utilizadas para o aumento da produtividade está gerando sua redução. O excesso de conectividade diminui a produtividade por alterar a percepção de tempo e espaço com prejuízos à saúde pelo aumento do estresse, preocupações e culpa. Isso sem contar com o reflexo negativo na carreira profissional e nos relacionamentos pessoais.

Este padrão de comportamento destrutivo nos impede de atingir nosso potencial e compromete nossa qualidade de vida.

É importante que façamos algumas mudanças de atitude, inicialmente admitindo a existência do problema e criando disposição para mudanças, tais como :

  • Organização:  criar uma agenda com  lista de afazeres de acordo com as prioridades. Uma vez com esse registro,  o estresse é reduzido, por não ficar repassando mentalmente o que tem que ser feito. É claro que a lista tem que ser conferida a cada finalização de tarefa.
  • Foco:  dedicar atenção a uma atividade de cada vez. Isso aumenta nossa produtividade e melhora nosso desempenho.
  • Ter disciplina: que resulta num maior aproveitamento do tempo.

Acha isso difícil? Se aplicarmos estas medidas em nosso dia a dia, conseguiremos cumprir nossas tarefas com mais eficiência, o que por si só  é uma grande recompensa pessoal. É um grande alívio quando nos livramos do acúmulo de pendências e o maior bônus fica por conta do tempo livre, que desfrutamos sem preocupações ou cobranças.

Se você se identifica como um procrastinador compulsivo… Está na hora de controlar esse instinto, melhorar suas competências  e elevar sua auto-estima.

Um grande abraço,

Gleise

Anúncios
Marcado com: , , , , , , , , ,
Publicado em Auto Conhecimento

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: